Encontros Pagos

Cuckold Brasil: Prazer para mulher, desejo para o homem

Compartilhe

Quando se trata de sexo e a busca pelo prazer, não existem limites além daqueles impostos pelos envolvidos. A imaginação rola solta e as pessoas têm se sentido cada vez mais à vontade para colocar seus desejos em prática. O Cuckold Brasil, por exemplo, é um fetiche que muitas pessoas não entendem, mas que pode gerar muito prazer para mulher e aumentar o desejo de alguns homens. 

Mas do que se trata esse fetiche afinal? Se você quer descobrir, continue a leitura. Aqui vamos falar sobre o assunto, além de dar dicas para quem quer começar a praticar. Confira a seguir e boa leitura.

O que é Cuckold? 

Cuckold ou Cuck é um termo em inglês utilizado para denominar homens que sentem prazer ao saber, ouvir, assistir ou presenciar a parceira transando com outro homem. O termo, na verdade, é uma adaptação derivada da palavra cuckoo (pássaro cuco). Isso porque na natureza este animal aceita receber em seu ninho uma fêmea para botar ovos de outro macho. 

Por tanto, se você se sente excitado ao pensar em sua companheira com outro homem e não se sente incomodado com isso, muito provavelmente você tem este fetiche. Acredite, é mais comum do que você imagina.

Contudo, ainda existe um tabu a respeito deste fetiche, uma vez que o fato de “ser corno” é motivo de zombaria, ainda mais entre os homens. Porém, para alguns esse fato é meramente uma forma de sentir tesão e prazer, que não afeta em nada a relação. 

Todos estamos sujeitos a diferentes fetiches e para as mulheres essa técnica pode ser até mesmo prazerosa e instigante. Afinal, é uma situação que no mínimo vai gerar muita adrenalina e bastante tesão. 

É importante ter em mente que o diálogo é fundamental nessa situação, pois apenas deixando tudo claro e acordado é que essa técnica será saudável e interessante para ambos. 

Mas afinal, como funciona Cuckold Brasil?

Na verdade, a forma como vai funcionar vai depender dos parceiros. Por exemplo, alguns homens gostam de ouvir, então é interessante para eles que a parceira leve um homem para casa e tenha relações em um quarto, enquanto ele ouve tudo do outro. Outros já querem que a mulher saia, fique com outros caras e conte tudo em detalhes quando voltar. 

Agora existem outros que gostam de ver. Por isso, pedem para que a mulher grave o ato para que ele assista depois. Outros gostam de ver ao vivo, então ficam assistindo ali mesmo ao lado da cama toda a ação. Há também aqueles que participam, hora fazendo parte da relação, hora apenas observando. 

Ou seja, não existem regras, apenas aquelas que os parceiros decidem, pois o objetivo é se sentir traído e ver a parceira tendo muito prazer em outras mãos. 

Dicas para realizar o fetiche

Como vimos, a técnica é no mínimo surpreendente para alguns, por isso seguir certas dicas vai ajudar os parceiros a lidarem com a situação da melhor forma. Afinal, você quer apimentar a relação e não criar um problema. Então vamos lá? Veja nossas dicas para praticar o cuckold Brasil. 

É preciso respeitar a parceira

Mesmo que isso seja um desejo do marido ou namorado, se a parceira não se sentir confortável, é necessário respeitar. Para que uma relação prospere, é preciso que um respeite os limites do outro. Então é preciso que ambos se sintam confortáveis com a situação.

Estabeleçam seus limites

Para que a prática seja saudável e agradável para ambos, é preciso estabelecer os limites de cada um, ou seja, até que ponto se sentem confortáveis em chegar. Estabeleçam as regras de acordo com esses limites. Lembrando que é imprescindível ser sincero nesse momento.

Tenham confiança no relacionamento

Para que o fetiche não gere problemas, é preciso que o casal confie bastante um no outro e se respeitem. O diálogo e a sinceridade são fundamentais para colocar a fantasia em prática.

Escolham juntos quem será a outra pessoa

Escolher como um casal quem será o outro parceiro pode apimentar ainda mais a prática, além de contribuir para a confiança entre vocês. Mas nesse caso a vontade de um não deve prevalecer sobre a do outro. É preciso entrar em consenso para que os dois fiquem satisfeitos com o arranjo.  

E então? Gostou das nossas dicas? Não deixe de conferir outros conteúdos do nosso blog e de conhecer as melhores acompanhantes da sua região na nossa plataforma. 

Procure no blog

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

 

 / 

Entrar

Enviar mensagem

Meus favoritos